Tag: saúde (page 1 of 2)

Prisão de Ventre no bebê #Dica29

O intestino do Vi assim como todo resto é o oposto a Gi, enquanto o Vi fica dias sem cagar.. Gizoca era uma patinha que fazia até 7 vezes por dia na mesma fase!

Assim que saí da maternidade, o Vi estava com intestino funcionando muito bem, porém com 15 dias começou a “preguiça”.

Primeiro ele ficou 3 dias sem evacuar e conseguiu sozinho, depois ele ficou 5 dias (quando comecei a ficar meio desesperada!) e a pediatra disse: “Até 7 dias para quem mama no peito!”. Aguardei (com muita dó) e então ela receitou óleo mineral 2,5ml para ingestão! Esperamos mais 1 dia e então saiu o/ ufa!

Depois disso achei que voltaria a funcionar normalmente, mas ficou novamente 5 dias sem.

Surge então minha amiga Silene (que passou o mesmo com a bebê dela de hoje 2 anos) e disse: “usa supositório, o resultado é imediato!”.

Sem questionar a pediatra (apenas com informações adicionais do google e outras mães), comprei e literalmente PA-PUM, em menos de 1 minuto lá estava toda merda hehehe

E assim, segui colocando o supositório nele a cada 2 dias que não fazia cocô.

Chegou o dia da consulta com a pediatra e claro, ela proibiu… disse que se ele acostumar a usar, o intestino sempre irá pedir.

Aconteceu que essa semana ele estava já a 5 dias sem defecar, dei os 2,5ml do óleo mineral e nada… coloquei o supositório e pronto! Cagou e ficou rindo a toa.

Em alguns momentos, nós mães, precisamos decidir também com nosso coração e instinto, foi o que eu fiz e continuarei fazendo até que o intestino dele se normalize.

Existem muitos mitos e preconceitos em relação ao uso de supositório… mas não vejo o menor problema (até porque as vezes sou obrigada a usar também!).

O supositório é próprio para uso infantil, é feito de glicerina (óleo), portanto, não machuca o bebê!

Há vários tipos na farmácia, adequado para cada idade, comprei da marca Granado por indicação da minha amiga.

 

Funchicórea #Dica28

Eita que esse “remedinho” merece um post especial!

Apesar de vários alardes sobre o tal produto, continua sendo comercializado (desde os tempos mais primórdios hehehe) e o mais legal é fitoterápico, ou seja, é naturebão!

Eis que minha amiga Audrey (que hoje o filho tem 11 anos!) me viu em apuros com o Vi em casa, em meio a tanto choro e sugeriu a tal Funchicórea.. hãn? Funchi o quê? hehehe

Descobri que muitas das minhas amigas mães já usaram e adoram o produto!

Pois é, apesar do nome bizarro (que é a mistura do que vai no conteúdo) o tal pózinho é realmente calmante para o bebê.

Cada 0,15g contêm:

Extrato mole de chicórea (folhas) 1,2000 mg
Ruibarbo em pó (raiz) 19,5000 mg
Essência de funcho (flores) 0,0005 ml
Excipientes q.s.p. 0,15 g
(Sacarina, Carbono de Magnésio)  


No quesito aliviar cólicas, acho bem devagar, mas quando o bebê está com aquela baita dor, se contorcendo, ele acalma super e então consigo massagear a barriga dele!

Sobre dar cházinho: não dou chá, porque não acredito que chá alivie cólicas ou gases!

 

*Como eu uso: o dia inteirinho (quando começam as dores), juntamente com o Luftal de 6h em 6h. Passo a chupeta do Vi no pózinho e pronto! Além disso, faço muitaaaa massagem na barriga dele, várias vezes por dia!!!

Segunda gestação, primeiros cuidados!

No dia seguinte a grande descoberta, comprei o ácido fólico e o materna!

O ideal é tomar o ácido fólico junto com alimentos como suco de laranja que ajudam a absorver o ferro e evitar ingerir com alimentos como leite, iogurte, que diminuem essa absorção.

O materna é um complemento vitamínico, porém é um comprimido gigante e pra mim, impossível de ingerir. Por isso, quebro o comprimido e tomo em 2 etapas! rsrs

Marquei consulta com meu médico obstetra “G.O.” e já peguei as guias para início dos exames: urina, hemograma completo e o ultrassom transvaginal.

Como disse no post anterior, tudo certo com os exames, baby confirmado para ABRIL 2017 😀

Sinto muito sono o dia todo, as vezes fico indisposta, então sempre que dá tiro um cochilo a tarde e tento dormir cedo!

Apesar de bem diferente da primeira gestação, ainda estou com enjoos e azias, então para driblar o mau estar tomo Dramin para os enjoos e o Mylanta Plus para a azia (super funciona pra mim! *Consulte sempre um médico antes de tomar qualquer remédio!). Como frutas e bebo agua de coco que me dá menos enjoo.

 

Os primeiros dentinhos #Dica27

A demora de escrever esse post é simples, a Gi levou 1 ano e 10 meses para rasgar a gengiva e vir o primeiro dentinho!

Desde os 5 meses de vida da Gi, a gengiva dela estava bem inchada e indicava que logo viriam os dentinhos… mas, isso se arrastou por um longo tempo.

A pediatra disse que era normal em alguns casos os dentinhos demorarem a sair (e que seria bom – e realmente é!) e também perguntei para o meu dentista, que concordou que até os 2 anos de idade não tem problema a demora em aparecer os dentinhos.

A Gi, muito da arteira, subiu no rack da sala (que é baixo) e acabou caindo, bateu a boca e isso ajudou a rasgar a gengiva. Depois de 1 semana, 1 dentinho da frente saiu (ela estava com 1 ano e 9 meses)! Para aliviar a dor da pancada, eu dei sorvete natural de maracujá! É uma boca dica pros babys que estão sofrendo no crescimento dos dentinhos 🙂

Mas na teoria, o primeiro dente da Gi nasceu quando ela ja estava com 1 ano e 10 meses, foram os molares superiores (dentes dos fundos).

Agora, as vésperas dos 2 aninhos, a Gi esta com total de 5 dentes, sendo 1 dentão na frente, 2 molares superior e 2 inferiores.

Pra nossa sorte, realmente foi bom demorar, pois a Gi não teve reação alguma! Nada de febre, nada de remédios, nada de pomada e nada de chororo… UFA! rsrs

Para quem não tem a mesma sorte, as dicas são: sorvetinho natural, pomada Xylocainda (converse com seu médico antes de passar a pomada!), mordedores e muita paciência 😉

Repelente para bebês #Dica25

Mãerinheiras, esse calorão já é difícil para os babys ainda junta esses pernilongos!!!!!

A pediatra da Gi havia passado o repelente loção Johnson baby anti-mosquito, meio oleoso, bastante cheiroso! Mas, agora que ela esta com 1 ano e meio, resolvi usar o meu repelente (que também é infantil!), muito cheiroso, não deixa a pele grudenta o Off Kids embalagem roxinha.

As vezes, esqueço de passar esse Kids e como carrego o Off Family na bolsa, acabo usando ele também!

Outra dica bacana é o Raid liquido de tomada. Uso desde a gestação, ele na verdade não mata como os aerossóis e também não tem o cheiro forte (o que é muito bom!). Eu deixo ele 24horas na tomada! Durante o dia deixo as janelas abertas e por voltas 16h quando começa a tarde e a bichara entrar em casa, eu fecho tudo.

 

Raid Liquido Eletrico 45 noites

Raid de tomada

off family off repelente

Calor, Sol, Praia, Piscina e PROTETOR SOLAR! #Dica24

Eita verão quente d`gota sô!!!

Nesse calorão, ferias, bora curtir uma praia, uma piscininha em casa, vale até banho de balde no quintal… tudo para refrescar nossos babys! Mas, é importante protege-los do Sol 😉

Dona Gi é uma super morena do Tchan, mesmo assim sua pele é sensivel e precisa de cuidados, por isso uso muito protetor na Nega.

Gostei muito da marca Sundown Kids Spray, tem uma cobertura bacana, pouco cheiro, protege bem, espalha facil, mas ele é branco. Resolvi experimentar a marca Coppertone Kids Spray, tem uma cobertura ótima, mas o cheiro na hora que passa é bem forte, o bacana é que o produto é transparente e não precisa espalhar, adere bem a pele.

Eu particularmente não gosto de protetor creme, acho que lambuza muito e rende pouco!

Super importante é usar sempre um chapéu no baby, mesmo que seja aqueles de tecido, pois o couro cabeludo deles é sensivel e acaba queimando também!!!

Evitar o Sol nos horários entre as 10h e as 16h.

Usar roupas leves e se o baby for tipo Gigi gordinha, passar maisena nas dobrinhas, no pescoço, axilas para não ficar úmido e dar a brotoeja.

Nunca deixar o baby sozinho na praia, piscina ou até brincando com balde, mesmo que estejam com boias ou razo!!!!

E claro, curtir muitão com eles 😉

 

coppertone kids

 

sundown kids

 

Resfriado que virou broncopneumonia

Baita susto que tomamos no mês de julho!

Com essas mudanças de tempo em São Paulo (incluindo o interior onde moramos), é quase impossível não ter um resfriado.

A Gi estava uma verdadeira campeã em resfriados, sai de um, entrava em outro =/

Então em julho, ela pegou um resfriadinho chatinho após a Roséola, dei o remédio Decongex Plus (que a pediatra já havia receitado) e fiz inalação com soro. Ela estava muito bem, tomou o remédio por 5 dias conforme orientação da médica e mantive apenas o soro.

Passados 2 dias a Gi começou com uma tosse bem seca (parecia estar engasgada), esperei para ver se ainda era o fim do resfriado e então ela começou a tossir o dia todo.

Corri para o PS, a pediatra examinou e pediu um raio-x do tórax. Aparentemente esta bem, mas correndo o risco de agravar e virar a tal “broncopneumonia”.

A pediatra receitou o Filinar G gel, Predsim e inalação 4 vezes ao dia com Berotec e Atrovent por 5 dias.

Graças a Deus a Gi não teve febre, nem perda de apetite, mas é a pior sensação do mundo ver o seu filho doente e não poder fazer isso passar logo.

Segui com a medicação por 3 dias e ela pediu retorno no PS para outro raio-x.

Resultado: piora no quadro! A Gi estava com inicio de broncopneumonia!

Fomos atendidas por outra médica que receitou o antibiótico Amoxicilina por 8 dias e continuar com os outros medicamentos ate completar o prazo.

Iniciamos a amoxicilina, mantive os remédios, a inalação e tentei também os chás de guaco e erva cidreira. A Gi não gosta muito de chá, mas tomou um pouco. Comprei o chá sem ser o de saquinho, o matinho mesmo, então eu fazia o chá e depois colocava o matinho dentro da banheira da Gi e dava banho nela (e o vapor do banho fazia ela inalar o chá também).

Dei meia colher de chá de mel para Gi, as vezes puro, as vezes com a banana, e as vezes no chá (e mantive até depois dela sarar).

Bom, esse foi um baita susto, mas ela melhorou dentro de 3 dias tomando o antibiótico e até agora não teve mais, até porque, 3 dias após o antibiótico, corri pra natação com a Gi e isso foi excelente para sua saúde… super indico!!!

Tratamento odontológico na fase de amamentação #Dica 20

Antes de engravidar da Gi, estava fazendo um longo tratamento odonto. Com a gestação, tive que parar o tratamento e esperar.

Agora, depois de longos 9 meses de gestação + 9 meses da Gi, voltei para ver a atual situação dos meus dentes.

Ganhei uma carie nova e quando o Dr. Wagner (meu dentista) começou a obturação descobriu que a carie era na verdade um canal. E para quem não sabe, o tratamento de canal é MEGA dolorido e a anestesia só pega bem se a gengiva não estiver inflamada (e a minha estava!). Resultado, tive que primeiro tomar um antiflamatório (o que não é indicado na fase de amamentação, pois o medicamento pode ser excretado pelo leite ou até secar o leite!).

O Dr. Wagner receitou o Celebra (que eu sempre tomei), relemos a bula e fizemos o teste, já que a Gi só mama a noite e na madrugada, a ingestão seria menor. Tomei 1 comprimido a cada 12h por 4 dias e não houve qualquer alteração no leite ou mudança no comportamento da Gi, portanto, conclui o tratamento sem complicações.

Mas, isso não quer dizer que funcione com todas as mulheres e seus respectivos babys, este medicamento só deve ser usado com prescrição, nada de ter dor de dente e sair tomando por conta hein!!!

Estrias na gestação, como evitar #Dica 19

Essa é uma questão muito recorrente nas minhas conversas com futuras mamys.

Eu confesso que sou bem relaxada, mas quando vi meu barrigão mega esticado fiquei com medão do pós parto!

Antes da gestação da Gi, tive um aborto já mencionado em posts anteriores, e naquela gestação eu comprei um óleo do boticário pela internet mesmo é o Bella anti estrias.

Óleo Bella anti estrias boticário

Óleo Bella anti estrias boticário

 

Não gosto de usar creme, menos ainda óleos, tenho a pele muito oleosa e transpiro muito, então vira uma lambansa.

Por volta do 6º mês da gestação minha barriga deu uma mega evoluída e eu comecei a cuidar melhor, passando cremes comuns e depois do banho bastante óleo.

Ganhei duas micro estrias na gestação, uma no umbigo e outra perto do obliquo.

Acredito que a genética tenha me ajudado e o fato de ter a pele oleosa também, e por ter usado o óleo mesmo que tarde.

É importante lembrar de passar bastante óleo também no peito, quadril e bumbum, porque a pele também estica nessas partes e as futuras mamys esquecem de cuidar.

A alimentação saudável, caminhadas leves irão contribuir para o não aparecimento das terríveis estrias, mas saibam que ainda assim, pode ser inevitável que elas surjam, cada gestação é de um jeito e cada corpo reage de uma forma as mudanças hormonais e o estica estica do barrigão.

Quanto a coçar a barriga e dar estrias, eu realmente não sei porque não tive a tal coceira, apenas no peito e me contive para não coçar.

É bacana usar roupas que não apertem, que não pinique (para não dar coceira), evitar o jeans porque limita o movimento e pode acontecer das estrias aparecerem, o bom mesmo são as camisetas do maridão, calças de moletom, shorts bem folgado de malha, vestidos leves de algodão, aquelas batas horrorosas e fora de moda, mas que garantem total conforto! 😉

 

barriga lambusada

barriga lambusada

Evitar rachaduras na amamentação #Dica 17

Cada corpo reage de uma forma durante a gestação, há quem diga que teve leite desde o 2º mês e quem leve mais de uma semana após parto para o leite “descer”.

Minha mãe me deixou em pânico contando que as rachaduras são uma dor insuportável e eu me lembro que na gestação da minha irmã ela sofreu bastante.

Então ela me deu a dica de preparar o mamilo e o peito para o tal momento de amamentar.

A partir do sexto mês de gestação, eu comecei a usar uma esponja comum de banho, esfregava sem muita força até onde eu sentia ser o meu limite (para não ficar sensível ou irritado).

Depois, no sétimo mês comecei com as massagens no peito e a tentar extrair o leite, apertava antes do banho por uns 5 minutos, mesmo sem sair nada. Alguns dias depois começou a sair uma gotinha minúscula do colostro, parecia uma cola transparente. Continuei com o ritual até começar a formar umas gotículas no mamilo.

Fiz isso até a Gi nascer, e assim que subimos pro quarto (uns 20 minutos depois do parto) o leite já estava no jeito, não tive dor e nem rachaduras.

Uma vez, apareceu uma fissura em um mamilo, optei por dar apenas o outro peito até que estivesse melhor.

No caso da minha mãe, as rachaduras eram grandes e sangravam, ela optou por comprar uns bicos de silicone que ajudam o baby a não pegar direto no mamilo.

Acho que vale a pena tentar a esponja comum (não a vegetal que esfola tudo!) e tentar extrair um pouco antes da chegada do baby!

Older posts

© 2018 marinheira gabi

Theme by Anders NorenUp ↑