Category: Recordações

O Parto!

O parto foi um parto!

Comecei a sentir contrações dias antes do parto, mas no dia 30 de agosto por volta das 14h foi que começou pra valer!

A dor é parecida com a de cólica menstrual, vem a cada 5 minutos e dura alguns segundos. Cronometramos as contrações e resolvemos ir até a maternidade. O Dr. Tibério foi quem fez o exame para ver como estava o andamento do trabalho de parto, ele disse que podia voltar pra casa e esperar, pois tinha 0,5cm de dilatação e o colo do útero ainda estava muito alto e grosso!

Voltamos para casa, fiquei deitada sentido uma contração atras da outra e tentando respirar calmamente!

Por volta das 17h, já estava quase chorando de dor e pensei que já estava pronta pro parto, fomos novamente para a maternidade.

Dr. Tiberio fez o exame de toque novamente e disse que tinha avançado para 1 dedo de dilatação, mas que continuava com o colo do útero alto e grosso, ele sugeriu que eu voltasse para casa, mas eu implorei que ele me deixasse ficar por lá. Ele considerou que as minhas contrações realmente estavam fortes, inclusive pelo tempo de uma para outra eu ja deveria estar com uns 5cm de dilatação.

Finalmente, internada!!!

Optei por pagar o quarto a parte (coisa de R$ 100,00) para poder ficar sozinha com meu marido, ligamos a Tv e aguardamos. O Dr. Tibério pediu para eu ficar andando dentro do quarto e tomar banho quente para ajudar a agilizar o trabalho de parto. Ele tinha outros partos para fazer e vinha no quarto de hora em hora.

Já eram umas 21h quando ele fez outro exame de toque e viu que eu ainda estava com 4cm de dilatação, a bolsa não havia rompido e ele disse para eu decidir (devido a dor e o cansaço) se eu preferia fazer logo a cesária, ou continuar com a dor até a Gi resolver sair por vontade própria!

Fiquei no chuveiro um tempão para aliviar as contrações, liguei para minha mãe e disse para eu fazer o que fosse melhor para mim e na vontade de Deus. Então, resolvi esperar a natureza agir (mas, pensando que só aguentaria mais 2h no máximo).

A dor é tão forte que é quase impossível respirar, eu não sabia se fazia força ou se deitava, se sentava, se andava, é surreal!

Depois de mais uma hora, pedi para o Dr. Tibério a anestesia, já estava exausta. Ele disse que eu teria que aguardar até que tivesse 7cm de dilatação ou fazer a cesária. Fiz novamente o exame de toque e estava com 5cm!!! E eu pensando: “Caramba, esse negocio vai ficar pior?!”, xinguei o planeta naquela noite!

Por volta das 23h eu “arreguei“, pedi para chamar o Dr. Tibério, estava disposta a entrar na faca e fazer a cesária, mas ele estava fazendo outro parto e ia demorar +- 30minutos.

Paciencia, agora era esperar ele!

Quando ele chegou no quarto, eu disse que não aguentava mais e queria a cesária (comecei a chorar!). Ele fez o ultimo exame de toque… 8cm de dilatação!!! Vivaaaaa!!!! Recuperei parte da energia e continuei com o parto normal (e como já estava dilata, ele disse que nem precisaria da anestesia!).

O meu colo do útero ainda estava alto, a bolsa não havia rompido e as contrações estavam vindo em menos de 1minuto. O Dr. Tibério achou melhor romper minha bolsa artificialmente e foi ai que a coisa ficou louca!

Fechei os meus olhos e a partir dai só ouvia o que estava acontecendo, ele chamou as enfermeiras, rompeu a bolsa com um instrumento que dizem parecer uma super agulha de croche. Senti um liquido quente, como se estivesse fazendo xixi na cama.

Mais e mais contrações, ele disse que já estava com 9cm e pediu que eu começasse a fazer força. Abri meus olhos por 1 segundo e tinham umas 5 enfermeiras no quarto, não vi meu marido e veio a contração… empurra!!!!

Uns 4 ou 5 empurrões depois o Dr. Tibério disse que já estava com dilatação total e que ele já conseguia ver até o cabelo da Gi! Ai que emoção!!!

Empurrei de novo e ai o Dr. pediu que eu parasse de fazer força que iríamos para a sala de parto.

Pensei: “como assim parar de fazer força? ta fazendo sozinho!?!”

Senti a cabeça da Gi tentar sair, estava meio do corredor, as enfermeiras pedindo pra eu ficar calma e parar de fazer força, eu chorando e falando “não dá, eu não consigo! Ai meu Deus!!!”

Chegamos na sala de parto, me pediram para pular para a outra cama (tipo cama de fazer exames vaginais), coloquei as pernas pra cima e de repente as contrações pararam por um minuto. O Dr. Tibério disse para fazer toda força pra baixo quando viesse a próxima contração, ele me deu o braço dele para segurar e a contração veio. Fiz a maior força, nada!

Última contração veio com força total, empurrei e ele disse “isso Gabi, ta vindo, continua respirando!”. Empurrei e senti sair sem dor a minha Gi.

A enfermeira levou ela para limpar sem me mostrar e o Dr. Tibério continuo a tirar a placenta de dentro de mim (bizarro, parecia que estava tirando outro baby!).

Escutei o chorinho da Gi, que delicia, ela esta bem.. que alivio! Obrigada meu Deus!! foi o que pensei.

O Dr. Tibério e as enfermeiras me parabenizaram pelo parto normal, sem anestesia e sem episiotomia (cortinho) e disseram que a Gi estava bem, que estavam limpando ela e aspirando o mecônio (primeiras fezes do baby) que ela havia ingerido durante o parto.

Achei que era lenda quando ouvia as outras marinheiras dizendo: “você vai esquecer como é a dor do parto!”, e é real, lembro que era uma dor insuportável, de perder o fôlego, mas não consigo mais descrever tudo o que senti no momento. E sim, assim que o baby sai a dor desaparece!!!

E a 00h45 do dia 31 de agosto de 2014 foi que a minha pequena Giovanna veio ao mundo com seus 2,835kg e 50cm na maternidade da Santa Casa de Bragança Paulista!!!

31.08.2014

nascimento

saladeparto*primeira foto!!!*

Chá Fraldas da Gi

O Chá da Gi foi realizado dia 01 de junho de 2014, com a mega ajuda da minha prima Katharine, nossa amiga Bruna e a Tia Cris (e a participação nas bexigas do padrinho Sansão, seus pais e sua irmã!).
Comprei a maioria das coisas de enfeite na 25 de março, a Kathi fez o bolo de fraldas, o arco de bexigas e arrumou a mesa. Gastei aproximadamente R$ 100,00 com enfeites (tubos de ensaio para balas, balas, pirulitos, bexiga, tecido para mesa, EVA, lembrançinhas, guardanapos, descartaveis).
Para comer encomendei um bolo de 4kg R$ 160,00 + 600 salgados variados R$ 350,00 e refris R$ 20,00 (os beijinhos e brigadeiros foram feitos pela nossa amiga Bruna). Total gasto com a festinha R$630,00.

Optei por não fazer aquelas maquiagens e pinturas na barriga (há quem goste), mas fiz algumas brincadeiras leves para entreter os convidados e sorteei uns kits com sabonetinhos, vela e uma girafinha para quem ganhasse.

Uma brincadeira simples é colocar um quantidade X de cotonetes em um pote transparente com tampa e pedir que os convidados adivinhem, quem acertar ou chegar mais perto do numero vence.

Outra brincadeira que fiz era de adivinhar o meu peso, a circunferência da minha barriga.

Escondi um bilhetinho embaixo de uma das cadeiras no salão e quem estivesse sentado nela no momento das brincadeiras, ganhava um kit.

A minha brincadeira favorita e que não pode faltar em um chá é a do crachá! Você deve fazer um crachá para cada convidado com a instrução “não chamar a mãe e o pai pelo nome dele, invente um apelido que não seja o apelido comum usado – exemplo Gabriela, Gabi, Bi” quem falar perder o crachá para a pessoa que ouviu essa pessoa chamar a mãe ou o pai pelo nome, quem tiver mais crachás vence! E o Dindo venceu o/

dindo

Book caseiro

Quem bem me conhece sabe que sou mais do que econômica, sou quase mão de vaca!

Mas não poderia deixar de ter aquele momento mágico na gestação que é o famoso e “caro” book.

Para quem também quer economizar, chame o papai do baby, sua mãe ou uma amiga. Tenha uma boa camera (no meu caso, foi de celular mesmo!), vá ate um parque ou praça (no meu caso, do outro lado da rua!) e divirta-se!

Leve biquini, uma batinha, pulseiras e alguns acessórios do baby, no meu eu levei um par de sapatinhos e a girafinha!

© 2018 marinheira gabi

Theme by Anders NorenUp ↑